Tamanho da fonte

29/04/2021

Rede Municipal de Ensino faz adesão ao Projeto Sala de Situação da Educação Básica: Gestão e Governança

A Rede Municipal de Ensino de Mossoró fez adesão ao Projeto Sala de Situação da Educação Básica: Gestão e Governança. A iniciativa é desenvolvida pela Secretaria de Educação Básica do Ministério da Educação (SEB/MEC) em parceria com a Universidade de Brasília (UnB), por meio do Laboratório de Inteligência Pública (PILab). Com a adesão, a Prefeitura de Mossoró, por meio da Secretaria Municipal de Educação (SME), terá auxílio para a melhoria da qualidade da entrega dos serviços públicos por meio tecnologias para os gestores da Secretaria de Educação.  

A gerente Pedagógica, Gilneide Lobo e o gerente de Planejamento e Avaliação, Mauro Marciel, da SME, participaram do Seminário Regional de lançamento do “Projeto Sala de Situação da Educação Básica: Gestão e Governança”. Ao todo, são cinco seminários, um em cada região do país e, neste primeiro momento, são esperadas as adesões de até três mil municípios. A ideia é que, a partir de um modelo estruturado de gestão e de governança, possa ajudar a comunicar e intervir na realidade, orientando o gestor na ponta e assim, melhorar sua decisão especialmente neste momento de pandemia no país.

A Prefeitura de Mossoró fez adesão ao projeto, que visa auxiliar os gestores na melhoria da alocação e execução dos recursos públicos, como também a ampliação da transparência na aplicação dos deles, no contexto da pandemia da Covid-19. “O projeto chega em momento oportuno, já que estamos no início de uma nova gestão e a formação atende ao que tem sido pautado como marca da gestão: a transparência das ações públicas”, destacou gerente Pedagógica, Gilneide Lobo.

Nesta parceria, o projeto auxiliará os gestores das secretarias de educação dos municípios que aderirem por meio de um instrumento de gestão e governança denominado: REAGBr. O REAGBr foi desenvolvido para traduzir informações de domínio dos gestores municipais transformando-as em uma linguagem compartilhada que sirva para a gestão e governança de cada município. De acordo com o Ministério da Educação, o acompanhamento e as capacitações serão executados pela equipe do Laboratório de Inteligência Pública. Serão ofertados manuais simples para a execução das atividades. A implementação será sempre acompanhada passo a passo pela equipe do Laboratório de Inteligência Pública em cada secretaria participante do Projeto. Todas as atividades serão on-line.

Dentre as ações viabilizadas está a tradução das informações contábeis, já de domínio de todos os gestores, para uma informação de custos. A informação baseada em custos permitirá a toda cadeia de serviço de Educação Básica se comprometer com a melhor alocação de recursos e a sua execução. A sala será o caminho para que os gestores possam se reconhecer e se apoiar por meio de um quadro das melhores práticas.

​Foto: Allan Phablo/PMM