Tamanho da fonte

22/10/2021 - Editado há 1 mês

Grupo de mulheres de Mulugunzinho recebe assessoria técnica para criação de abelhas

Por: Edinaldo Moreno
Foto: Wilson Moreno/PMM

Formado por oito agricultoras, o grupo de mulheres da comunidade de Mulugunzinho, zona rural de Mossoró, está recebendo a assessoria técnica para a criação de abelhas. O trabalho começou em setembro e já apresenta resultados satisfatórios.

Representando o grupo, a agricultora Francisca Lourdes destaca que a iniciativa aumentou a produção das abelhas na localidade. Ela enfatizou a satisfação das agricultoras com a assistência técnica que vem recebendo do "Mossoró Rural", projeto idealizado pela Prefeitura de Mossoró, através da Secretaria Municipal de Agricultura e Desenvolvimento Rural (SEADRU), em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Rio Grande do Norte (SEBRAE/RN).

“Nós tínhamos necessidade de ter uma consultoria técnica para o nosso trabalho. Tivemos já algumas capacitações, mas ao longo do tempo esquecemos algumas coisas e a gente estava necessitando mesmo de uma assessoria para nos ajudar a desenvolver melhor o nosso trabalho. Aumentamos a produção e isso pra gente é gratificante. Estamos vendo o "Mossoró Rural", que está interessado em ajudar os agricultores em desenvolver a apicultura”, comemorou Dona Lourdes.

Flaviano Lira, consultor do SEBRAE, explica que este é o momento de entressafra. “A gente iniciou os trabalhos de manejo na comunidade de Mulugunzinho. Nós estamos em plena entressafra, ou seja, não há produção de mel neste período. A entressafra varia de agosto ao início do período chuvoso na região, que pode começar em janeiro ou março”.

O consultor destaca ainda que o trabalho da assessoria técnica inicia desde o levantamento do apiário e segue pela parte da alimentação, a parte de manejo, que significa a retirada de quadros com cera velha para colocar cera nova e disso tudo vale salientar que as abelhas começam a ter a produção maior.

Flaviano Lira destaca a importância do manejo da cera velha. “É importante que seja feita a renovação, ou seja, o manejo da apicultura para ter o resultado ideal. A substituição de quadros velhos por quadros com cera aveolada nova tem a finalidade de aumentar a produção de mel. A assessoria técnica tem o objetivo de fazer com que todos os apicultores possam povoar suas colmeias”.

Atualmente, 15 produtores estão sendo assistidos pelo "Mossoró Rural". Eles são das comunidades de Cabelo de Nego, PA Bela Vista, Mulugunzinho, Camurupim, Assentamento Favela e PA Santa Rita.

 



Deixe seu comentário


0 Comentário(s)