Tamanho da fonte

22/07/2021 - Editado há 2 meses

Diálogo entre Prefeitura de Mossoró e ambulantes avança para resolver problema da ocupação dos boxes

Por: Erisberto Rêgo
Foto: Allan Phablo

Nesta quinta-feira (22) aconteceu na Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo (SEDAT) uma reunião para dar encaminhamento à solução da problemática dos comerciantes ambulantes de Mossoró. O encontro foi coordenado pelo titular da SEDAT, Franklin Filgueira, e contou ainda com a participação de Cledinilson Morais, secretário municipal de Segurança Pública, e de Rodrigo Lima, secretário municipal de Infraestrutura.

O problema que envolve a disposição dos boxes dos ambulantes em Mossoró é histórico e as gestões anteriores não conseguiram resolver o problema. De acordo com o titular da SEDAT a política de diálogo da gestão Allyson Bezerra deverá por fim no transtorno urbano.

"O prefeito Allyson Bezerra nos orienta a manter o diálogo aberto, interagindo com os ambulantes com o objetivo de resolver esse problema. Nós ouvimos hoje uma série de sugestões em uma reunião muito produtiva, e iremos sim conseguir fechar uma solução que contemple todos os interessados na pauta da ocupação e circulação no centro comercial da cidade", apontou o secretário Franklin Filgueira.

Na reunião ficaram definidos os seguintes pontos:
1 - Aplicar proposta que consta nos autos do processo judicial que trata da questão.
2 - Permanência dos ambulantes nos atuais locais.
3 - Demarcação da faixa de circulação com pintura de faixas.
4 - Padronizar os boxes em 1,5m x 2,0m.
5 - Financiamento para padronização e construção dos boxes será de responsabilidade dos ambulantes.

A Associação dos Comerciantes Ambulantes de Mossoró (ASCAM) estava representada pela mesa diretora, que avaliou os avanços no diálogo com  a Prefeitura de Mossoró. "Eu acredito mesmo que dessa vez o problema será solucionado. A prefeitura está interessada em resolver e dar uma resposta a sociedade. Nas gestões antetiores a diálogo avançou pouco e em quase 10 anos dessa problemática estamos mais próximos da solução", disse Francivaldo Santos, vice-presidente da ASCAM.



Deixe seu comentário


0 Comentário(s)