Tamanho da fonte

04/08/2021 - Editado há 2 meses

Defesa Civil debate sobre prevenção e combate a incêndios florestais

Por: Wesley Duarte

A Defesa Civil participou nesta terça-feira (3) de reunião técnica para tratar sobre o Plano de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais. O momento foi promovido pelo Instituto de Defesa do Meio Ambiente (IDEMA), e contou com a participação das Secretarias de Meio Ambiente municipais.

“Essa foi a primeira reunião de várias outras que ocorrerão futuramente,  com o objetivo de estabelecer ações e procedimentos que serão adotados por estes órgãos no intuito de adotarmos os meios eficazes de prevenção, preparação e respostas no caso da ocorrência desse tipo de desastres na região”, destacou Alcivan Gama, coordenador da Defesa Civil. 

De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), até 1º de agosto deste ano,  2.130 focos de incêndio foram registrados no bioma da caatinga no Brasil. O Rio Grande do Norte representou 6,8% destes casos.

Alcivan Gama explicou que “Com o final do período chuvoso e a modificação do bioma da caatinga, a vegetação seca se torna um potente combustível para a ocorrência de queimadas”. O coordenador ressalta ainda que “Um dos focos da Defesa Civil será na conscientização do não uso da queima controlada, em que os agricultores colocam fogo em uma determinada extensão de terra para limpar a área de plantio.  A substituição desta técnica por outras ecologicamente corretas será a nossa meta”, descreveu.

“Muitos incêndios registrados decorrem das queimadas controladas que fogem do controle do agricultor, ocasionando os grandes incêndios.  Por isso, é muito importante o trabalho coletivo com o Idema, Corpo de Bombeiros, Secretarias de Meio Ambiente, ITEP entre outros para adotarmos condutas preventivas para este tipo de desastre”, pontuou Alcivan Gama.

 



Deixe seu comentário


0 Comentário(s)