Tamanho da fonte

 Assistência Social e Cidadania
Quarta-feira - 19/01/2022

CRAS Jardim das Palmeiras retoma nesta semana atividades com grupos de idosos, mulheres e crianças

Por: Edinaldo Moreno
Foto: Wilson Moreno (SECOM/PMM/ARQUIVO)

O Centro de Referência da Assistência Social do Conjunto Jardim das Palmeiras (CRAS Jardim das Palmeiras) retoma nesta semana as atividades dos grupos de mulheres, crianças e idosos dentro do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV). O serviço proporciona um espaço de reflexão e compreensão crítica da realidade social.

O equipamento ligado à Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania (SEMASC) oferece à população que vive em situação de vulnerabilidade social do bairro Dom Jaime Câmara a efetivação do direito à convivência familiar e à proteção da família, por meio de quatro grupos.

De acordo com a Técnica de Nível Superior (TNS), Taís Mendonça, os encontros com as crianças são realizados todas as quartas-feiras, no horário das 14h às 16h. Já as atividades com jovens ocorrem às terças-feiras pela manhã no horário das 9h às 11h. A atividade com o grupo de mulheres acontece às quartas-feiras no horário das 14h às 16h e às quintas-feiras é a vez do grupo dos idosos participarem das atividades no horário das 14h às 16h.

“Seguindo o planejamento para o mês de janeiro, serão abordados os seguintes temas: PAIF (Programa de Atenção Integral à Família) e SCFV (Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos); Auxílio Brasil, esclarecendo as principais dúvidas sobre o atual programa social; e Saúde Mental em referência à campanha Janeiro Branco”, Taís.

Ela destaca ainda que o retorno das atividades realizadas no Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos é relevante na complementação das ações desenvolvidas com as famílias e a comunidade na proteção e no desenvolvimento do fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários, uma vez que assegura espaços de referência para o convívio grupal e social, com o objetivo de favorecer o engajamento de relações de afetividade, solidariedade e respeito mútuo.

“Deste modo, promove-se vivências que valorizam as experiências, estimulam e potencializam a capacidade de escolher e decidir do sujeito, assim como a importância do diálogo para a resolução de conflitos e divergências”, finalizou.


Podcast Mais Mossoró





Deixe seu comentário


0 Comentário(s)