Tamanho da fonte

12/09/2021 - Editado há 1 mês

Covid-19: mais de dois mil mossoroenses são vacinados no fim de semana

Por: Adneison Severiano
Foto: Allan Phablo/PMM

A campanha Mossoró Vacina avançou neste fim de semana com a abertura da vacinação de adolescentes de 12 anos + com comorbidades e deficiências. No sábado (11) e neste domingo (12), centenas de adolescentes desse grupo prioritário foram vacinados com a primeira dose da vacina contra a Covid-19. A Prefeitura de Mossoró, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), continuará aplicando a D1 nos adolescentes com comorbidades e deficiências nesta segunda-feira (13), no Ginásio do SESI. Ao todo, 2.168 doses foram aplicadas entre D1 e D2 no município no fim de semana.

Os voluntários e servidores da Saúde levaram doses de esperança para a população na campanha Mossoró Vacina, no Ginásio do SESI, no sábado. Já no domingo, funcionou o Centro de Vacinação, localizado no Ginásio de Esporte Pedro Ciarlini, onde os pais compareceram com os filhos para iniciar a imunização. A cada nova aplicação da D1 nos jovens, os pais ficavam aliviados.

A estudante de Psicologia Rosângela Lima levou o filho Guilherme Barroso para receber a primeira dose do imunizante na data em que ele completou 16 anos de idade. A comemoração foi em dobro e ambos saíram com a felicidade estampada no rosto e com os corações aliviados.

“Olha, eu estou muito feliz, uma sensação de alívio realmente. Lamento pelos que não tiveram a mesma oportunidade, e os que estão em casa que venham. É muito tranquilo, é uma sensação de alegria do meu filho estar vacinado. Hoje, ele está completando 16 anos e é um dos melhores presentes que ele pode ganhar na vida”, afirmou Rosângela Lima.

Guilherme Barroso, que é escritor e autista, pediu que os adolescentes se vacinem pelo seu próprio bem e de todos. “Graças a Deus, eu consegui me vacinar no dia do meu aniversário e espero que todos os adolescentes tenham a oportunidade de se vacinarem também”, comentou.

A corrente em prol da vacinação também levou Aretha Medeiros e o filho Miguel Arthur, de 13 anos, ao Ginásio Pedro Ciarlini, neste domingo. Após receber a primeira dose, Miguel incentivou aos adolescentes a tomarem a vacina. “É que eu estou muito feliz por tomar minha vacina e nem doeu porque foi mais rápido. Chama o pessoal para vir tomar aqui depois”, incentivou Miguel.

Enquanto o filho incentivava com entusiasmo, a mãe destacou o alívio de poder vacinar Miguel Arthur. “O sentimento é de felicidade e gratidão. Gratidão a Deus por hoje ele estar aqui tomando a primeira dose e eu a segunda, acabei de tomar minha segunda dose. É muita gratidão a Deus. Estou muito feliz. A gente no começo ficava assim apreensiva porque foi uma vacina feita rápida, comparando com as outras vacinas, mas a gente viu que a vacina mostrou resultados positivos. A gente vê que o índice caiu bastante. Gratidão a Deus, gratidão aos profissionais que estão aqui neste sábado, no domingo, deixando de estar no seu lar para ficar aplicando a vacina. O que eu tenho a dizer para as outras mães é que venham, que a vacina salva sim. Venham, não deixem de aplicar a vacina nos seus filhos”, destacou a dona de casa.

Quem também ficou feliz após receber a primeira dose da vacina foi Arthur Campos, de 12 anos. Logo no início da manhã, ele compareceu ao Centro de Vacinação e recebeu a dose de esperança. “Eu estou muito feliz porque queria muito tomar a vacina para ficar livre da Covid”, ressaltou o adolescente.

Vacinação

A aplicação da D1 continua com o grupo prioritário para adolescentes de 12 anos + com comorbidades e deficiências nesta segunda-feira (13), das 8h às 16h, no Ginásio do SESI. Os pais e responsáveis devem ficar atentos à documentação necessária para tomar a primeira dose do imunizante. Todos os adolescentes devem estar acompanhados do pai, mãe ou outro responsável no momento da vacinação. Devem apresentar originais e cópias de documento com foto ou certidão de nascimento do adolescente; CPF do pai, mãe ou responsável; comprovante de residência em nome dos pais ou outro responsável, além de laudos comprobatórios da comorbidade ou deficiência.

O município também continua aplicando a primeira dose para adolescentes de 12 a 17 anos gestantes, lactantes (amamentando bebês de até 12 meses) e puérperas (45 dias de pós-parto). Também será realizada a aplicação da segunda dose da Pfizer e Coronavac.O público que já completou 56 dias da primeira dose da Pfizer ou os seus 28 dias da D1 da Coronavac já pode tomar a D2. Já a segunda dose da AstraZeneca/Oxford será dado prosseguimento à aplicação do imunizante assim que nova remessa de vacina chegar.



Deixe seu comentário


0 Comentário(s)