Tamanho da fonte

17/08/2021 - Editado há 2 meses

Campanha pelo fim do ciclo da violência contra a mulher chega à comunidade do Piquiri

Por: Wesley Duarte
Foto: Wilson Moreno

A Patrulha Maria da Penha segue realizando ações de conscientização para alertar a população sobre o alto índice de violência contra a mulher. Na manhã desta segunda-feira (16), a comunidade do Piquiri, zona rural de Mossoró, recebeu as equipes do Centro de Referência da Mulher (CRM) e da Patrulha Maria da Penha. As atividades foram desenvolvidas na Escola Municipal Jerônimo Rosado e fazem parte da campanha “Agosto Lilás”.

Coordenadora da Patrulha Maria da Penha, Jamile Silva disse que “nosso objetivo é lutar pelo fim do ciclo da violência contra a mulher. A Patrulha Maria da Penha vem para ajudar as vítimas de violência doméstica ou familiar. É um trabalho em conjunto que desenvolvemos em parceria com várias instituições”, afirmou.

“Mossoró tem uma rede bem articulada. Temos o Centro de Referência da Mulher (CRM), a Casa Abrigo, a Patrulha Maria da Penha, então é uma rede bem completa de apoio às mulheres vítimas de violência doméstica. Se a vítima precisar, poderá contar com todo esse acolhimento”, relatou Kaliane Dantas, pedagoga da CRM.

Rebeca Macário, moradora do Piquiri, aprovou a iniciativa da campanha. “Achei muito importante as orientações passadas pela Patrulha. Muitas mulheres escondem, não querem denunciar e foi bastante lembrado que as vítimas terão apoio ao procurarem ajuda”, disse.

Secretário municipal de Segurança, Cledinilson Morais destaca a importância da denúncia em caso de violência.  "O Agosto Lilás é uma campanha bastante importante. Muitas mulheres vítimas de violência, às vezes por medo, escondem a agressão. Isso não pode acontecer, a vítima, o vizinho, o parente tem que denunciar. Neste mês é comemorado o aniversário dos 15 anos da Lei Maria da Penha. Então, a mulher não está sozinha, a lei vem justamente para proteger as mulheres vítimas de violência”, explicou.

“As ações são importantes porque passamos várias informações à comunidade. Quais são os tipos de violência, como a vítima pode realizar a denúncia. Vamos continuar durante todo este mês, realizando ações nos quatro cantos da cidade. A vítima pode contar com a Patrulha Maria da Penha em caso de agressão. As atividades educativas são fundamentais, pois muitas mulheres desconhecem os serviços prestados pelo município, então, é essencial as vítimas conhecerem os canais de denúncia e de apoio”, contou Lílian Cynthia, coordenadora da Patrulha Maria da Penha.

 

 



Deixe seu comentário


0 Comentário(s)