Tamanho da fonte

03/08/2021 - Editado há 2 meses

Campanha Agosto Lilás é aberta oficialmente em Mossoró

Por: Edinaldo Moreno
Foto: Wilson Moreno/PMM

Ocorreu nesta terça-feira, 3, no auditório do Centro Administrativo Alcides Belo, no bairro Aeroporto, o lançamento da campanha Agosto Lilás. A ação visa o enfrentamento à violência doméstica e familiar contra a mulher.

Secretária de Desenvolvimento Social e Juventude, Janaína Holanda explicou que haverá diversas atividades relacionadas ao tema durante todo o mês de agosto. “Teremos um mês bem intenso”, disse a titular da pasta.

“Esse é um mês para chamar a atenção da importância de combater à violência doméstica. Vamos trabalhar principalmente a prevenção. As ações vão ocorrer durante todo o mês de agosto nos nossos equipamentos sociais e no CRM (Centro de Referência da Mulher). Teremos rodas de conversa, disse.

Janaína Holanda alerta que os números de violência contra a mulher em Mossoró são assustadores. São quase 3 mil processos na vara especializada e quase 140 chamadas recebidas pela Patrulha Maria da Penha somente nos primeiros seis meses de 2021.

“Em Mossoró, os índices estão muito altos. Temos mais de 2.900 processos correndo em Mossoró na Vara da Violência Doméstica. A Patrulha Maria da Penha recebeu só nesse semestre 139 chamadas. Então mostra que ações como essa precisam ser urgentes”, contou.

Integrante do Grupo Mulheres que se Amam, do bairro Bom Jesus, Francineide Costa destacou o trabalho do grupo. “O grupo de mulheres dá total apoio às mulheres. Ele conscientiza sobre os deveres e direitos que temos em nossa sociedade. Existem muitas mulheres que sofrem com a violência, porém, não têm apoio e o grupo serve justamente para dar esse apoio e ajudar uma as outras”.

O Agosto Lilás tem por objetivo intensificar a divulgação da Lei Maria da Penha, além de sensibilizar e conscientizar a sociedade sobre o necessário fim da violência contra a mulher e também divulgar os serviços especializados da rede de atendimento à mulher em situação de violência e os mecanismos de denúncia existentes.

“A campanha é importantíssima porque chama a atenção para um tema que requer ainda mais discussão e se amplie que as pessoas tenham compreensão da violência, muitas vezes restritas à violência física”, explica a psicóloga do CRM Mossoró, Hilana Farias.

A campanha nasceu em 2016, idealizada pela Subsecretaria de Políticas Públicas para Mulheres (SPPM), para comemorar os 10 anos da Lei Maria da Penha.



Deixe seu comentário


0 Comentário(s)