Tamanho da fonte

14/07/2021

Botânica e plantas alimentícias são destaques em oficina ambiental

Por: Thiago Braga
Foto: Wilson Moreno/PMM

Na manhã desta quarta-feira (14), uma série de oficinais ambientais abriu a programação da Semana de Proteção às Florestas da Prefeitura de Mossoró. Botânica e plantas alimentícias não convencionais foram destaques na primeira das três oficinas previstas na programação do evento promovido pela Secretaria Municipal de Infraestrutura, Meio Ambiente, Urbanismo e Serviços Urbanos (SEIMURB).

A oficina foi realizada no Parque Municipal Maurício de Oliveira e contou com participantes previamente inscritos, respeitando regras de biossegurança em face da pandemia da Covid-19. A iniciativa contou com parceira da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) por meio do Laboratório de Ecologia e Sistemática Vegetal (LESV).

“Estamos oficialmente abrindo a programação do evento com a realização da oficina. O objetivo da oficina é levar conhecimento e informação à população sobre a nossa Caatinga, destacando a riqueza de diversidade florística que também tem a função alimentícia e muitos não sabem disso”, destacou Zildenice Guedes, gerente de Educação Ambiental.

A oficina tratou a botânica de modo lúdico e dinâmico, tornando o momento atrativo aos participantes. “É interessante que nós saibamos da importância das plantas nativas daqui e como podemos preservar espécies que possam ser extintas. É um momento para valorização das nossas riquezas, aprender sobre as nossas plantas, bem como o estudo delas”, evidenciou Bárbara Thalyta, estudante de Ciências Biológicas da UERN.

As potencialidades que cercam as plantas alimentícias não convencionais (PANCs) foram destacadas durante a manhã de conhecimento no Parque Municipal “As PANCs estão inseridas dentro da temática Botânica. Nossa ideia é elencar algumas de suas possibilidades. Muitas plantas da Caatinga têm potencial alimentício e desconhecemos. Até mesmo as plantas que conhecemos possuem uso que não sabemos e por isso se faz necessário partilhar o conhecimento com a sociedade. As plantas convencionais também são ricas e partes delas não são aproveitadas como cascas, talos e raízes”, explicou Layanne Alencar, gastrônoma e mestre em Ciências Naturais.

A Semana de Proteção às Florestas traz como tema “Vamos florestar e reflorestar a cidade?”. O evento é realizado de modo híbrido com atividades presenciais e virtuais até o próximo domingo (18).

Programação:

14/07 – Quarta-feira

9h – Oficina Botânica e PANCs (Parque Municipal)

14h – Palestra “O uso de Geotecnologias nas atividades florestais” (via canal do YouTube da Prefeitura de Mossoró)

15/07 – Quinta-feira

9h – Oficina Itens decorativos para jardim e paisagismo (Parque Municipal)

16/07 – Sexta-feira

8h às 11h – Doação de mudas (Parque Municipal)

9h – Oficina Semeadura – Público alvo: crianças (Parque Municipal)

 

Fotos:  Wilson Moreno/PMM

 



Deixe seu comentário


0 Comentário(s)