Tamanho da fonte

 Saúde
Quarta-feira - 12/01/2022

Agentes de saúde recebem capacitação sobre hanseníase no "Janeiro Roxo"

Por: Sayonara Amorim
Foto: Wilson Moreno (Secom/PMM)

Durante toda a manhã de hoje (12), agentes de saúde, que atuam nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) da zona Norte, receberam capacitação sobre hanseníase. A ação faz parte da programação do “Janeiro Rôxo”, desenvolvida pela Prefeitura de Mossoró, através da Secretaria Municipal de Saúde.

A ação foi presidida pelo médico hansenólogo Maurício Nobre e aconteceu no auditório da Estação das Artes Elizeu Ventania. O objetivo era treinar os agentes para realizarem busca ativa dos pacientes de hanseníase para que possam iniciar o tratamento.

Dentro da programação do “Janeiro Roxo”, na semana de 17 a 21, as ações de controle da hanseníase em Mossoró serão intensificadas com foco na busca ativa de pacientes acometidos com a doença. No dia 21 acontecerá o “Dia D” de combate a hanseníase com a realização de consultas e indicação de tratamentos.

A programação do dia 21 acontecerá no Centro Clínico Vingt-un Rosado (PAM do Bom Jardim), onde médicos hansenólogos farão atendimentos aos pacientes, incluindo os que foram previamente identificados pelos agentes de saúde.

HANSENÍASE

A hanseníase, também conhecida como lepra, é uma doença causada por uma bactéria chamada Micobacterium leprae ou bacilo de Hansen, que atinge principalmente a pele, as mucosas e os nervos periféricos. O Brasil ocupa a 2ª posição do mundo entre os países que registram casos novos. Em razão de sua elevada carga, a doença permanece como um importante problema de saúde pública no país, sendo de notificação compulsória e investigação obrigatória.

A transmissão ocorre quando uma pessoa com hanseníase, na forma infectante da doença, sem tratamento, elimina o bacilo para o meio exterior, infectando outras pessoas suscetíveis. A forma de eliminação do bacilo pelo doente são as vias aéreas superiores (por meio do espirro ou tosse), e não pelos objetos utilizados pelo paciente. Também é necessário um contato próximo e prolongado.

PRINCIPAIS SINTOMAS:

  • Manchas em área(s) da pele com alteração da sensibilidade;
  • Comprometimento do(s) nervo(s) periférico(s);
  • Áreas com diminuição dos pelos e do suor;
  • Sensação de formigamento e/ou fisgadas, principalmente em mãos e pés;
  • Diminuição ou ausência da sensibilidade e/ou da força muscular na face, e/ou nas mãos e/ou nos pés;
  • Caroços (nódulos) no corpo, em alguns casos avermelhados e dolorosos.


Podcast Mais Mossoró





Deixe seu comentário


0 Comentário(s)