#A Prefeitura

A Prefeitura

  • Tamanho do texto

Prefeita Rosalba Ciarlini


Rosalba Ciarlini Rosado nasceu em Mossoró, Rio Grande do Norte, em 26 de outubro de 1952.

Filha de Clóvis Monteiro Ciarlini e Maria da Conceição da Escóssia Ciarlini (Conchecita), é casada com o ex-deputado Carlos Augusto Rosado e mãe de Carla, Marlos, Lorena e Carlos Eduardo . É avó de Carlos Augusto , Sofia, Charlotte, Phillipe e Letícia.

Estudou o primário em Mossoró, no Colégio Dom Bosco. Aos 12 anos de idade fez o exame de admissão e foi cursar o ginasial em Fortaleza, época em que presenciou um dos momentos mais críticos do país: o golpe militar de 31 de março de 1964. Ainda na capital cearense, estudou nos Colégios das Dorotéias e Batista.

Graduou-se em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), tendo cursado os três primeiros anos na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), onde prestou vestibular, em 1971. Fez residência em pediatria.

Exerceu como médica diversos cargos administrativos. Foi diretora da Comunidade de Saúde de Mossoró, diretora do Hospital Regional Tarcísio Maia, em 1987; fundadora da Unimed/Mossoró e a primeira mulher presidente da Cooperativa no Brasil, tendo exercido o cargo de 1980 até 1985.

Rosalba Ciarlini se elegeu a primeira prefeita da cidade, governando o município por três mandatos. Iniciou a carreira política em 1988, se transformando a primeira mulher prefeita do município onde também nasceu a primeira eleitora da América Latina, Celina Guimaraes. A candidatura veio das bases, estimulada pelos conselhos comunitários. Da primeira eleição até a reeleição em 2000, passando pelo Senado e Governo do Estado, Rosalba teve votações consagradoras.

Foi a prefeita que transformou Mossoró, fazendo dos fatos históricos a oportunidade de emprego e renda, através dos eventos culturais, como o Auto da Liberdade e Chuva de Bala no País de Mossoró. Em seu governo, a cidade teve conceito de 27ª melhor cidade do Brasil para se morar e fazer carreira, além de ter a 13ª melhor rede de saúde pública do país. Em 12 anos de mandato, deixou a Prefeitura com 96% de aprovação.